quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

ACREDITE NAS PESSOAS

"Acredite nas pessoas... Naquelas que possuem algo a mais... Aquelas que, às vezes, a gente confunde com anjos e outras divindades... Digo daquelas pessoas que existem em nossas vidas e enchem nosso espaço com pequenas alegrias e grandes atitudes... Falo daquelas que te olham nos olhos quando precisam ser verdadeiras, tecendo elogios, que pedem desculpas com a simplicidade de uma criança...
Pessoas firmes... Verdadeiras, transparentes, amigas, ingênuas... Que com um sorriso, um beijo, um abraço, uma palavra te faz feliz... Aquelas que erram... Acertam... Não tem vergonha de dizer não sei... aquelas que sonham... Aquelas amigas... Aquelas que passam pela vida deixando sua marca, saudades, aquelas que fazem à diferença... Aquelas que vivem intensamente um grande amor..."

VIDA

                                                  
 
             ”Por muito tempo eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.

Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga.

Aí sim, a vida de verdade começaria.

Por fim, cheguei a conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.

Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade.

A felicidade é o caminho!

Assim, aproveite todos os momentos que você tem.

E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo;

 e lembre-se que o tempo não espera ninguém.

Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade;

Até que você volte para a faculdade;

até que você perca 5 quilos;

 até que você ganhe 5 quilos;

   até que você tenha tido filhos;

 até que seus filhos tenham saído de casa;

até que você se case;

até que você se divorcie;

até sexta à noite;

 até segunda de manhã;

até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova;

até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos;

até o próximo verão,

outono, inverno;

até que você esteja aposentado;

até que a sua música toque;

 até que você tenha terminado seu drink;

até que você esteja sóbrio de novo;

até que você morra;

E decida que não há hora melhor para ser feliz do que AGORA MESMO…

Lembre-se: 

“Felicidade é uma viagem, não um destino”.
 “Quem tem um porquê viver, encontrará, quase sempre o como.”

Nietzche

O Perdão

 
O Perdão
 
Era um vez um rapaz que ia muito mal na escola. Suas notas e o comportamento eram uma decepção para seus pais que sonhavam em vê-lo formado e bem sucedido.Um belo dia, o bom pai lhe propôs um acordo: Se você, meu filho, mudar o comportamento, se dedicar aos estudos e conseguir ser aprovado no vestibular para a Faculdade de Medicina, lhe darei então um carro de presente. Por causa do carro, o rapaz mudou da água para o vinho.
Passou a estudar como nunca e a ter um comportamento exemplar. O pai estava feliz, mas tinha uma preocupação. Sabia que a mudança do rapaz não era fruto de uma conversão sincera, mas apenas do interesse em obter o automóvel. Isso era mau!.
O rapaz seguia os estudos e aguardava o resultado de seus esforços. Assim, o grande dia chegou! Fora aprovado para o curso de Medicina. Como havia prometido, o pai convidou a família e os amigos para uma festa de comemoração. O rapaz tinha por certo que na festa o pai lhe daria o automóvel.
Quando pediu a palavra, o pai elogiou o resultado obtido pelo filho e lhe passou às mãos uma caixa de presente. Crendo que ali estavam as chaves do carro, o rapaz abriu emocionado o pacote.
Para sua surpresa, o presente era uma Bíblia. O rapaz ficou visivelmente decepcionado e nada disse.A partir daquele dia, o silêncio e distância separavam pai e filho. O jovem se sentia traído e, agora, lutava para ser independente. Deixou a casa dos pais e foi morar no Campus da Universidade. Raramente mandava notícias à família.
O tempo passou, ele se formou, conseguiu um emprego em um bom hospital e se esqueceu completamente do pai. Todas as tentativas do pai para reatar os laços foram em vão. Até que um dia o velho, muito triste com a situação, adoeceu e não resistiu. Faleceu.
No enterro, a mãe entregou ao filho, indiferente, a Bíblia que tinha sido o último presente do pai e que havia sido deixada para trás. De volta à sua casa, o rapaz, que nunca perdoara o pai, quando colocou o livro numa estante, notou que havia um envelope dentro dele.
Ao abri-lo, encontrou uma carta e um cheque. A carta dizia: "Meu querido filho, sei o quanto você deseja ter um carro. Eu prometi e aqui está o cheque para que você escolha aquele que mais lhe gradar. No entanto, fiz questão de lhe dar um presente ainda melhor: A Bíblia Sagrada. Nela aprenderás o Amor a Deus e a fazer o bem, não pelo prazer da recompensa, mas pela gratidão e pelo dever de consciência".
Corroído de remorso, o filho caiu em profundo pranto.
Como é triste a vida dos que não sabem perdoar. Isto leva a erros terríveis e a um fim ainda pior.
Antes que seja tarde, perdoe aquele a quem você pensa ter lhe feito mal. Talvez se olhar com cuidado, vai ver que há também um "cheque escondido" em todas as adversidades da vida.

MAIS UMA DO JABOUR

"Fui criado com princípios morais comuns:
Quando eu era pequeno, mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos, eram autoridades dignas de respeito e consideração. Quanto mais próximos ou mais velhos, mais afeto. Inimaginável responder de forma mal educada aos mais velhos, professores ou autoridades... Confiávamos nos adultos porque todos eram pais, mães ou familiares das crianças da nossa rua, do bairro, ou da cidade... Tínhamos medo apenas do escuro, dos sapos, dos filmes de terror... Hoje me deu uma tristeza infinita por tudo aquilo que perdemos. Por tudo o que meus netos um dia enfrentarão.
Pelo medo no olhar das crianças, dos jovens, dos velhos e dos adultos. Direitos humanos para criminosos, deveres ilimitados para cidadãos honestos. Não levar vantagem em tudo significa ser idiota. Pagar dívidas em dia é ser tonto... Anistia para corruptos e sonegadores... O que aconteceu conosco? Professores maltratados nas salas de aula, comerciantes ameaçados por traficantes, grades em nossas janelas e portas. Que valores são esses? Automóveis que valem mais que abraços, filhas querendo uma cirurgia como presente por passar de ano. Celulares nas mochilas de crianças. O que vais querer em troca de um abraço? A diversão vale mais que um diploma. Uma tela gigante vale mais que uma boa conversa. Mais vale uma maquiagem que um sorvete. Mais vale parecer do que ser... Quando foi que tudo desapareceu ou se tornou ridículo?
Quero arrancar as grades da minha janela para poder tocar as flores! Quero me sentar na varanda e dormir com a porta aberta nas noites de verão! Quero a honestidade como motivo de orgulho. Quero a vergonha na cara e a solidariedade. Quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olhar olho-no-olho. Quero a esperança, a alegria, a confiança! Quero calar a boca de quem diz: "temos que estar ao nível de...", ao falar de uma pessoa. Abaixo o "TER", viva o "SER". E viva o retorno da verdadeira vida, simples como a chuva, limpa como um céu de primavera, leve como a brisa da manhã!
E definitivamente bela, como cada amanhecer. Quero ter de volta o meu mundo simples e comum. Onde existam amor, solidariedade e fraternidade como bases. Vamos voltar a ser "gente". Construir um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas. Utopia? Quem sabe?... Precisamos tentar... Quem sabe comecemos a caminhar transmitindo essa mensagem... Nossos filhos merecem e nossos netos certamente nos agradecerão!".
Arnaldo Jabor

AH, O AMOR

O Amor

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.
O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.
Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.
Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.
Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.
Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?
Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.
Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a
menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.
Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama
este cara?
Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.
É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura
por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.
Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?
Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.
Não funciona assim.
Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.
Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!
Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer.
É a contingência maior de quem precisa.
Arnaldo Jabor

SILÊNCIOS E PALAVRAS


Não diga as coisas com pressa. Mais vale um silêncio certo que uma palavra errada. 

Demora naquilo que você precisa dizer. Livre-se da pressa de querer dar ordens ao mundo. 
É mais fácil a gente se arrepender de uma palavra que de um silêncio.

Palavra errada, na hora errada, pode se transformar em ferida naquele que disse, e também naquele que ouviu. Em muitos momentos da vida o silêncio é a resposta mais sábia que podemos dar a alguém.

Por isso, prepara bem a palavra que será dita. Palavras apressadas não combinam com sabedoria. Os sábios preferem o silêncio. E nos seus poucos dizeres está condensada uma fonte inesgotável de sabedoria.

Não caia na tentação do discurso banal, da explicação simplória. Queira a profundidade da fala que nos pede calma. Calma para dizer, calma para ouvir.

Hoje, neste tempo de palavras muitas, queiramos a beleza dos silêncios poucos.


(Autor desconhecido)
 "Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos."

O círculo da tolerância

O círculo da tolerância 

Um famoso senhor com poder de decisão, gritou com um diretor da sua empresa, porque estava com ódio naquele momento.

O diretor, chegando em casa, gritou com sua esposa, acusando-a de que estava gastando demais, porque havia um bom e farto almoço à mesa.

Sua esposa gritou com a empregada que quebrou um prato.

A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara.

O cachorrinho saiu correndo, e mordeu uma senhora que ia passando pela rua, porque estava atrapalhando sua saída pelo portão.

Essa senhora foi à farmácia para tomar vacina e fazer um curativo, e gritou com o farmacêutico, porque a vacina doeu ao ser-lhe aplicada.

O farmacêutico, chegando à casa, gritou com sua mãe, porque o jantar não estava do seu agrado.

Sua mãe, tolerante, um manancial de amor e perdão, afagou-lhe seus cabelos e beijou-o na testa, dizendo-lhe:
-"Filho querido, prometo-lhe que amanhã farei os seus doces favoritos.
Você trabalha muito, está cansado e precisa de uma boa noite de sono.
Vou trocar os lençóis da sua cama por outros bem limpinhos e cheirosos para que você descanse em paz.
Amanhã você vai sentir-se melhor."
E abençoou-o, retirando-se e deixando-o sozinho com os seus pensamentos.

Naquele momento, rompeu-se o círculo do ódio, porque esbarrou-se com a tolerância a doçura, o perdão e o amor.
Faça você o mesmo.

 - Autor Desconhecido-

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

MARCAS DE BATOM NO BANHEIRO

MARCAS DE BATOM NO BANHEIRO

Numa escola pública estava ocorrendo uma situação inusitada: meninas
de 12 anos que usavam batom, todos os dias beijavam o espelho para
remover o excesso de batom.

O diretor andava bastante aborrecido, porque o zelador tinha um
trabalho enorme para limpar o espelho ao final do dia. Mas, como
sempre, na tarde seguinte, lá estavam as mesmas marcas de batom...

Um dia o diretor juntou o bando de meninas no banheiro e explicou
pacientemente que era muito complicado limpar o espelho com todas
aquelas marcas que elas faziam. Fez uma palestra de uma hora.

No dia seguinte as marcas de batom no banheiro reapareceram...

No outro dia, o diretor juntou o bando de meninas e o zelador no
banheiro, e pediu ao zelador para demonstrar a dificuldade do
trabalho. O zelador imediatamente pegou um pano, molhou no vaso
sanitário e passou no espelho.

Nunca mais apareceram marcas no espelho!

Moral da história: Há professores e há educadores...
Comunicar é sempre um desafio!
Às vezes, precisamos usar métodos diferentes para alcançar certos resultados.

Por quê?

•Porque a bondade que nunca repreende não é bondade: é passividade.
•Porque a paciência que nunca se esgota não é paciência: é subserviência.
•Porque a serenidade que nunca se desmancha não é serenidade: é indiferença.
•Porque a tolerância que nunca replica não é tolerância: é imbecilidade.

"O saber a gente aprende com os mestres e os livros."

"A sabedoria se aprende é com a vida e com os humildes".

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

APRENDER

"Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima. Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar". ♥
(Autor desconhecido, por enquanto)

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

DESPENTEADA

VIVER
DESPENTEADA

Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie,
Por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade...
O mundo é louco, definitivamente louco...
O que é gostoso, engorda. O que é lindo, custa caro.
O sol que ilumina o teu rosto enruga.
E o que é realmente bom dessa vida, despenteia...
- Fazer amor, despenteia.
- Rir às gargalhadas, despenteia.
- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
- Tirar a roupa, despenteia.
- Beijar a pessoa amada, despenteia.
- Brincar, despenteia.
- Cantar até ficar sem ar, despenteia.
- Dançar até duvidar se foi boa idéia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível...

 
Então, vou tentar, a cada vez que nos vejamos
estar com o cabelo bagunçado...
Daí, pode ter certeza que estarei passando por um 
momento feliz da minha vida!!!
É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, do que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável,
toda arrumada por dentro e por fora.
O aviso de páginas amarelas deste mundo
exige boa presença:
Arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça,
coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria...
e talvez eu devesse seguir as instruções......

Mas, quando vão me dar a ordem de ser feliz?
Por acaso não se dão conta que para ficar bonita
eu tenha que me sentir bonita...
A pessoa mais bonita que posso ser!

O que realmente importa é que ao me olhar no espelho, eu veja a mulher que devo ser!
Por isso, minha recomendação a todas as mulheres:

Entregue-se, coma coisas gostosas, beije, abrace,
dance, apaixone-se, relaxe, viaje, pule, durma tarde, acorde cedo,( ou durma cedo, acorde tarde) corra, voe, cante, arrume-se para ficar linda e, principalmente, arrume-se para ficar confortável!
Admire a paisagem, aproveite,
e acima de tudo,
deixe a vida te despentear!

O pior que pode acontecer é que, rindo FELIZ
em frente ao espelho,
você precise se pentear de novo... !!!!!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011


Quando for amar,
ame o mais profundo que puder...
Quando for falar,
fale somente o necessário...
Quando for sorrir,
procure sorrir com os olhos também...
Quando pensar em desistir,
lembre-se da luta que foi começar e não desista!
Quando quiser se declarar a alguém,
faça isso sem medo do que essa pessoa pensará de você...
Quando sonhar
sonhe bem alto, bem longe...
Quando for partir,
não diga "adeus". Diga que foi tudo maravilhoso!
Quando abraçar um amigo,
abrace com carinho e lembre desse abraço por toda vida...
Quando precisar de ajuda,
não se envergonhe de pedir socorro...
Quando sentir raiva de alguém,
ore e peça luz para essa pessoa...
Quando tentar algo de novo na vida,
tente pra valer, mude, arrisque-se
Viva intensamente...






DICA DE FILME

                                                                   O SANTUÁRIO


O experiente mergulhador Frank McGuire (Richard Roxburgh) já tinha explorado as cavernas do South Pacific Esa anteriormente, mas uma tempestade tropical forçou ele e sua equipe, que inclui seu filho Josh (Rhys Wakefield) e o economista Carl (Ioan Gruffudd), a mudar a rota de saída em direção ao mar, fazendo com que eles fossem mais fundo por dentro de um labirinto de cavernas subaquáticas para sobreviver. Mas eles não têm muito tempo e a dúvida é saber se conseguirão sobreviver para contar esta história.

ESTRATÉGIAS MENTAIS


Pense sempre, de forma positiva.
Toda vez que um pensamento negativo vier à sua cabeça, troque-o por outro!
Para isso, é preciso muita disciplina mental.
Você não adquire isso do dia para a noite; assim como um “atleta”,
treine muito...
Não se queixe. Quando você reclama, tal qual um ímã, você atrai para si toda a carga negativa de suas próprias palavras.
A maioria das coisas que acabam dando errado, começa a se materializar quando nos lamentamos.
Não deixe que interferências externas tumultuem o seu cotidiano. Livre-se de fofocas, comentários maldosos e gente deprimida. Isto é contagioso...
Seja prestativo!
Sintonize com gente positiva e alto astral.
Não se aborreça com facilidade e nem dê importância às pequenas coisas. Quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente.
Procure conviver com serenidade e quando tiver vontade de explodir, conte até dez.
Viva o presente.
O ansioso vive no futuro, o rancoroso, vive no passado.
Aproveite o aqui e agora. Nada se repete, tudo passa. Faça o seu dia valer a pena...
Não perca tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças.
A água purifica. Sempre que puder vá a praia, rio ou cachoeira.
Em casa, enquanto toma banho, embaixo do chuveiro, de olhos fechados, imagine seu cansaço físico e mental e que toda a carga negativa está indo embora por água abaixo.
Ande descalço quando puder, na terra de preferência. Em casa, massageie seus pés com um creme depois de um longo dia de trabalho. Os escalde em água morna. Acrescente um pouco de sal para se descarregar.
Mantenha contato com a natureza; tenha em casa um vaso de plantas pelo menos. Cuide dele com carinho.
O amor que dedicamos às plantas e animais acalma o ser humano e funciona como relaxante natural...
Ouça músicas que o façam cantar e dançar.
Seja qual for o seu estilo preferido, a vibração de uma canção tem o poder de nos fazer sentir vivos , aflorando a nossa emoção e abrindo o nosso canal com alegria.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo o impeça de tentar...
e puder livre-se da rotina e pegue a estrada, nem que seja pLiberte-se!!! Sempre quor um único dia.
Conheça novos lugares e novas pessoas.
Viva a Vida!!!!!

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

"Leia o texto abaixo e depois leia de baixo para cima"


Não te amo mais.
Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...
(Clarice Lispector)

PENSAMENTO DO DIA

A amizade deveria ser algo completamente sem interesses, como nossos olhos. Eles piscam juntos, eles se movem juntos,
eles choram juntos, eles vêem coisas juntos e eles dormem juntos, embora eles nunca vejam um ao outro estão sempre juntos..."
(Fernando Toscano)
86-se-mostrar-interesse-pelos-outros

Como posso ser herói? (Maíra Viana)

    Como posso ser herói a uma altura dessas? Salvar toda a água do mundo, os animais, as florestas, o meio ambiente e até...você! Eu bem que tento...e tentaria mais, não fossem as outras coisas que tenho que fazer, aquelas que nem são tão importantes mas que me rondam e me empurram pra longe do que deveria realmente me mover! Então o despertador me acorda com ''seu jeitinho'' angustiado: ''pipipim, pipipim''! Parece que entrou uma ambulância dentro do meu quarto! Meu coração salta e eu salto junto deixando pra trás: cama, travesseiro e qualquer lembrança remota de algo bom que talvez eu tenha sonhado! A televisão vai me dando flashes do que aconteceu nas ultimas horas: notícias fresquinhas e pão velho e mofado, este é geralmente meu ''breakfast'' cotidiano!! Cinco minutos é meu ''deadline'' debaixo do chuveiro, não só porque estou atrasado mas também porque a água do mundo vai acabar e eu, como herói, devo impedir esta grande catástrofe! Então me visto, dou o nó na gravata e bato a porta. O elevador me prega uma falseta e pára entre um andar e outro. Começo a suar, olho o relógio, faço uma prece de joelhos com meu cartão de ponto entre os dedos. Sempre funciona! “Acho que Deus entende quando realmente estamos lutando por uma boa causa”! Lá vem o ônibus, bem na hora, bem a tempo. Dou sinal. Não pára! Insulto em pensamento todos os ancestrais daquele motorista ''filho-de-uma-égua-parideira''! Meu dia começa mesmo quando chego à empresa. São nove horas ininterruptas de drama e aflição! É, talvez eu seja um exagerado – ''cazuza-me-entendia.com.br'' - mas...por aqui, quase toda semana, alguém surta e quase morre de stress! Quando isso acontece, as emissoras de TV aparecem.... e tudo vira um grande espetáculo!! Na hora do almoço eu juro que tento ser herói mas eles só servem pedaços de animais mortos: assados, cozidos, fritos, ao vapor, tem pra todos os gostos! Na salada vem presunto, a lasanha tem recheio de carne moída, o prato do dia: omeletes com bacon! ''Me vê um prato de legumes com...legumes, por favor!''. Tenho então duas alternativas: devorar as partes dos corpos dos animais mortos ao molho madeira ou voltar para trabalhar mais seis horas ainda com fome...porque, definitivamente, ''legume com legume'' não ampara a minha fome. Então eu deixo de ser herói só dessa vez! E corro de um lado pro outro levando documentos em departamentos, setores, salas de superintendentes descompassados!! Eles gritam comigo e eu grito...comigo também, mentalmente!! O nó da gravata me arremata as cordas vocais, machuca, sufoca!! Então me mandam limpar a sujeira! Jogo tudo pela janela...com raiva, com desprezo! Sem pensar na rua, na cabeça das pessoas que estão passando lá embaixo! ''Agora não dá pra pensar no próximo''! Deixo de ser herói só mais esta vez! Preciso extravasar! No fim da tarde, surgem os relatórios para imprimir! São cinqüenta! E cada um com oitenta páginas! Meu pensamento vai longe enquanto a impressora muge! Imagino árvores e mais árvores caindo no chão da floresta! Elas choram enquanto o lenhador cumpre com o seu ''papel''!! Papel!?!?!! ''Haja papel'', me diz a impressora!!! Acho estranho mas...as máquinas de hoje em dia falam mesmo com a gente! Então, acho normal!! Chego mais perto da minha imaginação: estão lá as arvores, a floresta indefesa e o lenhador, que se vira pra câmera e....''oh, céus!''...o lenhador sou eu!!! Eu ali, imprimindo relatórios...páginas e páginas....lágrimas e lágrimas de jovens árvores condenadas ao meu machado!! Então tenho duas opções: continuar ali, colaborando com todo aquele sistema, ou montar em meu cavalo e de espada em punho pedir demissão, em defesa da flora brasileira! Bem, então eu deixo de ser herói só mais esta vez!! Porque eu tenho contas a pagar e tenho mais: financiamentos, débitos e juros que correm mais do que eu!! O meu dia acaba sempre assim: eu, cidadão comum, sentado no banco de um ônibus, rodeado de centenas de carros, motos e outros veículos...todos parados em alguma grande avenida! Como posso ser herói preso no engarrafamento do mundo?? Se alguém souber, me conta!! Então eu chego em casa, esquento o resto do almoço do domingo passado e janto! Sentado diante do computador, passo a cumprir com outros deveres. Tenho amigos para adicionar, celebridades para seguir e carinho para enviar e receber....por e-mail!! Vejo o nome de minha mãe entre os remetentes de meu correio eletrônico! Sorrio, dou preferência, clico direto na mensagem! Ansioso, afinal, é minha mãe!! São cachorrinhos animados e frases de afeto! Que lindo! Que bom! Hoje vou dormir sereno: ''mamãe lembra de mim, mamãe me ama, mamãe está sempre comigo''!! Desisto da odisséia pelo mundo virtual quando o sono me abate e também já não consigo mais cumprir com as metas pré-estabelecidas: Atenção, você só pode ter até 1.000 amigos!! ''Como assim?? É confuso, deixo pra lá!! Estou com preguiça de reivindicar qualquer coisa neste momento''!! Então ouço uns ruídos estranhos vindo do banheiro!! Nem dá tempo de verificar porque a campainha toca insistentemente! É o síndico! ''Tim Maia????'', deliro em pensamento!! Diz ele que deve haver um vazamento pois a água já alcança o andar de baixo!! Abro a porta do banheiro e, ao descobrir que TODA A AGUA DO MUNDO está indo embora bem debaixo do meu nariz, caio no chão enfartado! Deixo de ser herói pela ultima vez, pois nem a água do mundo eu consegui salvar....quanto mais você!!! Deixo de ser um cidadão comum para ser estrela...de televisão!! Me torno atração principal do circo eletrônico na sociedade do espetáculo: ''Morre office-boy de ataque fulminante em vazamento de banheiro''! Como eles redigem mal as notícias hoje em dia, heim? Não sei como conseguem se formar com um português tão tupi-guarani!! Ahh, claro, não precisam mais de diploma para trabalhar com comunicação no Brasil!! Não precisam mais de heróis pra salvar toda a água do mundo, os animais, as florestas, o meio ambiente e até...você!! Então, pra quê ser herói a uma altura dessas?

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Natascha Kampusch

A jovem austríaca Natascha Kampusch (foto), hoje com 22 anos, vai contar em sua autobiografia, 3096 Days (3096 Dias), o que sofreu durante os mais de oito anos em que foi mantida em cativeiro por Wolfgang Priklopil. Sequestrada aos 10 anos de idade, quando ia para a escola, Natascha só conseguiu fugir em agosto de 2006. Priklopil nunca foi punido pelo crime: suicidou-se logo depois da fuga de Natascha, aos 44 anos de idade.
O tabloide britânico Daily Mail começou a publicar nesta segunda (6), com exclusividade, os capítulos da dramática história de Natascha, que talvez vire um filme.
É a primeira vez que Natascha fala de sua relação com o sequestrador e o sofrimento por que passou em cativeiro. Segundo o livro, ela ficava trancada em uma espécie de jaula de concreto sem qualquer abertura, chegou a levar “mais de 200 socos em uma semana”, era obrigada a raspar a cabeça – o sequestrador achava que seus fios de cabelo poderiam levar a polícia até o esconderijo – e a fazer trabalhos domésticos quase nua. Desesperada, tentou se suicidar várias vezes.
A jovem conta que Priklopil, um engenheiro que havia trabalhado na Siemens, queria uma escrava e a fazia chamá-lo de “Mestre” ou “Meu Senhor”, e ajoelhar-se em frente a ele. O sequestrador disse à Natascha, então uma criança, que seus pais tinham se recusado a pagar o resgate, por isso ela não seria libertada. Só vários anos depois ela descobriria ouvindo rádio que ainda era considerada desaparecida.
A narrativa começa do dia em que a jovem foi sequestrada e Natascha conta que há pouco tempo havia convencido a mãe a deixá-la ir sozinha para a escola. Queria mostrar que já era grande o suficiente e sabia se cuidar. Naquele dia, antes de sair, tinha tido uma discussão por causa do pai e saiu sem se despedir. Diz no livro: “Na porta da frente do meu apartamento, hesitei, pensando em algo que ela [a mãe] havia me dito dezenas de vezes antes: ‘Você não deve nunca sair com raiva. Você nunca sabe se vamos nos ver novamente!’”
A poucos metros de casa, viu o homem de olhos azuis que a pegou e colocou dentro de uma van. Não se lembra de ter gritado, mas talvez tenha resistido, porque no dia seguinte estava com o olho roxo. Tudo muito rápido.
Ela se lembra de outros detalhes e de como, um ano e meio depois do sequestro, ele disse a ela: “‘ Você não é mais Natascha. Você pertence a mim agora.’” E a jovem teve que escolher um outro nome, Bibiane, que seria sua identidade nos próximos sete anos.
Quando Natascha entrou na puberdade, o comportamento de Priklopil mudou. O criminoso passou a tratá-la como algo sujo e nojento e passou a assediá-la sexualmente. No capítulo publicado pelo Daily Mail não há menção de estupro. A jovem afirma que quando o sequestrador dormia ao lado dela, queria ter alguém em quem fazer carinho, só.
No dia a dia, Natascha tinha que limpar exaustivamente a casa de Priklopil. Tudo podia estar brilhando, mas se ele não estivesse satisfeito, ela levaria uma surra – e os acessos de raiva dele foram ficando cada vez mais frequentes. Sem comer direito, fraca, com medo, e nunca completamente vestida, Natascha não tentaria fugir, na visão de Priklopil.
Por muitos anos, ela não tentou. Mas, um dia, reuniu forças e conseguiu escapar. Agora, juntou coragem para contar a própria história e exorcizar uma parte terrível de seu passado.